publieditorial

O casal Gisele e  Rodrigo são os proprietários da Ouro Nutry, em Piratininga

O casal Gisele e Rodrigo são os proprietários da Ouro Nutry, em Piratininga

Nutricionista formada há 15 anos, Gisele Menezes não se sentia à vontade criando somente os cardápios para seus clientes. Ela, que já foi acima do peso e enfrentou as loucuras das dietas da moda, sabia o tamanho da dificuldade que propunha para os clientes que atendia em Ourinhos, sua cidade-natal. Foi assim que, depois de um tempo pensando no que deveria fazer, a nutricionista teve a ideia de começar a produzir os pratos que indicava nos cardápios personalizados.

A ideia de Gisele deu tão certo que, em três meses, o espaço que ela tinha dentro de sua própria casa não era o suficiente e, assim, abriu um restaurante que produzia essas marmitinhas. O tempo passou, o sucesso do empreendimento aumentou, mas em 2011 a profissional encarou mais um desafio: largou tudo o que tinha por lá e se mudou para Bauru, para recomeçar.

“Eu conheci o meu marido lá em Ourinhos, mas como ele é de Piratininga e eu estava passando por um momento delicado em minha vida, resolvi arriscar. Não queria deixar o amor da minha vida ir embora e larguei tudo! Decidi recomeçar em Bauru, ao lado dele”, relembra.

Hoje, depois de muita luta e trabalho duro, Gisele é proprietária da Ouro Nutry, que conta com um novo espaço para atender os seus clientes e produzir as refeições, agora em Piratininga. A Ouro Nutry ainda conta com mais duas profissionais de nutrição, podendo ajudar os clientes em diferentes áreas, como na prevenção de doenças, no tratamento de diabetes, no ganho de massa muscular e na perda de peso.

Outro diferencial do estabelecimento é que eles entregam tanto em Piratininga, quanto em Bauru, pela manhã, antes do cliente sair para o trabalho ou fazer outra atividade. “Nós temos clientes que já até deram a chave da casa para nós. Meu marido entra, coloca a refeição e sai, da forma mais discreta e quieta possível. Isso nos aproxima dos nossos clientes que confiam muito em nosso trabalho”, afirma Gisele.

Nós conversamos com a profissional que falou mais sobre sua trajetória, os desafios que enfrentou ao longo do caminho e os diferenciais da Ouro Nutry. Confira:

Como começou a Ouro Nutry?
Gisele: Eu sou pioneira neste trabalho de preparar a dieta dos clientes. Durante muitos anos eu estive acima do peso e confesso que fui fazer a faculdade de nutrição achando que eu ia perder peso lá! (risos). Na minha época surgiu a cirurgia bariátrica e a minha mãe, que era obesa mórbida, acabou fazendo. Como eu acompanhei todo esse processo, acabei me aprofundando no assunto e, após estar formada, decidi também fazer a cirurgia. E claro: não foi um procedimento tranquilo. Mas após a cirurgia segui com a minha profissão, atendendo pacientes em Ourinhos, minha cidade. Porém, toda vez que eu ia clinicar, eu me sentia muito mal em passar a dieta para o cliente. Eu sabia exatamente o quanto era difícil seguir aquilo, porque também foi muito difícil para mim. Aí, em 2008 eu vi a oportunidade de humanizar este atendimento.

De que forma?
Gisele: Então, foi aí que eu mesma comecei a cozinhar o que eu indicava no cardápio de meus clientes. E isso começou porque eu sentia que estava indo contra o meu coração e que precisava ir além. Na época, eu tinha uma cliente que eu conhecia desde criança e, por isso, era muito minha amiga, e ela confessou que não conseguia seguir meu plano alimentar – o que não foi nenhuma surpresa, porque eu já sabia disso. Foi aí que eu tive uma inspiração de Deus e perguntei se ela queria que eu preparasse as refeições e ela aceitou. Em três meses os clientes aumentaram tanto que a cozinha que eu tinha em casa não deu conta! Por isso abri um restaurante para conseguir atender toda essa demanda. Foi um sucesso. Aí em 2011 eu conheci o meu marido, que é de Piratininga e, como eu estava passando por um momento delicado, resolvi que não iria deixar o amor da minha vida e larguei tudo! Decidi recomeçar em Bauru, ao lado dele. Foi assim que eu trouxe este projeto para cá.

E como foi esse recomeço?
Muito difícil! Em Ourinhos eu atendia grandes empresários, mas aqui em Bauru foi muito complicado esse recomeço. Levei um tempo para estar onde estou hoje. Isso é fruto de muito trabalho e muita luta. Hoje nós moramos em Piratininga e decidimos montar este novo espaço da Ouro Nutry aqui mesmo, já que ainda é uma cidade bem próxima de Bauru. Mas lembro que nessa fase do recomeço, quando eu já tinha alguns clientes, eu trabalhava dentro da minha casa, com um fogão de 4 bocas e atendia 17 clientes!


E como funciona o seu trabalho?

Procuro ir além do que se vê no mercado, incluindo um atendimento mais humanizado, voltado, especialmente, para aqueles para precisam de uma reeducação alimentar e não têm tempo para nada.

Você acha que hoje o seu trabalho está mais acessível, em relação aos alimentos?
Muito mais. Em 2008, quando eu comecei, eu só achava a farinha e arroz integral. Hoje, conforme vêm surgindo os alimentos funcionais, eu consigo incluir tudo nas refeições e no cardápio, já que, além de fornecermos uma alimentação saudável e funcional, oferecemos o tratamento. Na Ouro Nutry nós fazemos um atendimento personalizado e cada caso recebe um tratamento diferenciado, envolvendo um estudo clínico a fundo de cada cliente. A partir daí, eu e minha equipe vemos a melhor estratégia para que este cliente alcance o seu objetivo.

Tem este tipo de serviço em outro lugar?
Não tem. Nada como a nutricionista por a mão na massa e também cozinhar. E eu tenho uma paixão muito grande em cozinhar e surpreender o meu cliente. Tanto que, quando produzo cardápio para o cliente, tento até preparar aqueles ingredientes que ele não gosta de uma forma diferente, para tentar agradá-lo. Existem mil maneiras de fazer um alimento e talvez o cliente gosta de outro jeito. Minha equipe também não fica estacionada e tenta sempre encontrar novas maneiras, receitas e produzir ao máximo tudo por aqui mesmo. Estamos evitando até os produtos industrializados. O nosso pão integral, por exemplo, é produzido aqui mesmo. Temos nos aprofundado cada vez mais na alimentação vegana também para poder atender este cliente com receitas que o surpreenda. Enfim, tenho uma paixão por cozinha!

Quantas refeições tem um cardápio que vocês produzem?
O cardápio completo, que é conhecido como Spa Day, tem a partir de seis refeições por dia, que é o correto para atingirmos todas as necessidades nutricionais. Também trabalho com cardápios menores, para quem trabalha ou estuda à noite, por exemplo. Nestes casos, fazemos um estudo em cima desta pessoa para produzir o melhor cardápio. Lembrando que não vendemos só as refeições, elas são baseadas em uma consulta e um cardápio totalmente personalizado. Lembrando: a reeducação alimentar é a base para o tratamento de todas as doenças metabólicas.

O cardápio inclui o final de semana?
Não porque eu não quero que o cliente seja escravo da dieta. Ele tem que entender que a felicidade faz parte da qualidade de vida. Eu acredito que o final de semana livre é ideal para o cliente treinar o que vem aprendendo e os momentos com a família e os amigos também são importantes. Isso também faz parte do tratamento. Aqui nós somos contra dietas da moda ou restritivas demais, que são dietas que castigam as pessoas. Eu, pessoalmente, tenho essa experiência de vida e sei o quanto é difícil. Antes da minha faculdade, eu fiz todas as dietas e tomei todos os remédios que já existiram no mercado. Tenho a experiência destes sofrimentos; vivi escravizada pela dieta. E é comprovado cientificamente que o único caminho para o emagrecimento definitivo é a reeducação alimentar.

O trabalho da Ouro Nutry funciona como um pacote?
Exatamente. Estes pacotes podem ser semanais, quinzenais ou mensais. Os pacotes de almoço e jantar, para 20 dias, está a partir de 30 reais por dia. Nós entregamos tanto em Piratininga, quanto em Bauru, sempre no período da manhã para as pessoas se organizarem da melhor forma possível.

Hoje, depois de tanta luta, olhar para o estabelecimento que você conseguiu ter em Piratininga é uma grande realização, né?
Você não tem ideia da felicidade que é poder ver este espaço assim, desse jeito. Foi tudo muito difícil e ainda não é fácil. Ao lado do meu marido e com fé em Deus, tudo se realizou. Fico muito feliz em poder ajudar outras pessoas a não passarem por todo o sofrimento que eu passei. Meu foco e de toda a minha equipe é conscientizar e informar que com a alimentação correta é possível prevenir e tratar de doenças. Queremos ajudar as pessoas a terem mais qualidade de vida.

Diferenciais
Além de Gisele, a Ouro Nutry conta com o atendimento de outras duas profissionais, como Nara Rohrig, que possui graduação em nutrição pela UNIFEV de Votuporanga, no Estado de São Paulo, e Camila Soares, nutricionista formada em 2008 pela Unesp-Botucatu, pós-graduada em Nutrição Clínica Funcional e Nutrição Esportiva Funcional pelo Centro de Nutrição Funcional VP.

A equipe de nutricionistas estão aptas a atender pacientes com qualquer tipo de patologia, identificando as necessidades do paciente e projetando a alimentação de acordo com o histórico clínico e das características individuais do organismo de cada um. Nara explica que, no atendimento clínico, ela possui especial atenção com as gestantes através de alimentação equilibrada ao longo de todo período gestacional, evitando possíveis desvios, como aumento exagerado do peso, anemia, diabetes gestacional e aumento da pressão arterial. Para o acompanhamento nutricional infantil, o trabalho é iniciado desde o começo da alimentação até a puberdade, desenvolvendo dietas balanceadas e respeitando as faixas-etárias. A profissional também tem especialização para atender pacientes de diabetes (DM1), elaborando, além de um plano alimentar através de contagem dos carboidratos, que é fundamental para adequação da quantidade de insulina necessária, auxiliando também os pacientes na realização da contagem de carboidrato, considerada muito importante como estratégia para a realização de atividade física que evitam crises hipoglicêmicas.

Já Camila trabalha em atendimento clínico funcional com adultos e crianças, além de alimentação escolar. Ela explica que a nutrição funcional rastreia os sinais e sintomas de cada paciente e os relaciona com a carência ou excesso dos nutrientes, corrigindo os desequilíbrios nutricionais. Isso pode gerar sobrecarga no sistema imunológico e desencadear “processos alérgicos” tardios, provocando doenças crônicas como: obesidade, depressão, fibromialgia, artrite reumatoide, síndrome do pânico, osteoporose, diabetes, distúrbios de comportamento e hiperatividade infantil, desordens estéticas e alteração na performance física.

Para quem não sabe, a nutrição funcional possui cinco princípios básicos: a individualidade bioquímica, o tratamento centrado no paciente, o equilíbrio nutricional e a biodisponibilidade de nutrientes, as funções do nosso corpo que estão todas interligadas e a saúde como vitalidade positiva. “Da mesma forma que os dados e comandos que colocamos em um computador determinarão o funcionamento desta máquina, as informações que colocamos em nosso organismo, determinarão o seu funcionamento. Os nutrientes (sejam bons ou ruins, equilibrados ou desequilibrados), toxinas, hormônios e neurotransmissores são as ‘informações’ que colocamos em nosso corpo diariamente. Caso você não goste de como sua máquina está funcionando, mude as informações que oferece a ela! Melhor ainda, ‘contrate’ um programador, ou seja, o nutricionista funcional, para lhe ajudar nesta tarefa!”, indica Camila.

Serviço:
A Ouro Nutry atende crianças, adultos e idosos, e prepara todas as refeições para qualquer necessidade, tanto de reeducação alimentar, quanto alimentação saudável ou tratamento.
Também conta com a parceria da ViaNutri, empresa que atua desde 2003 na venda de suplementos, assessoria técnica e comercial junto aos hospitais, pontos de vendas e profissionais da saúde.
Para quem quiser conhecer melhor a Ouro Nutry, o estabelecimento está localizado na Rua José Lisboa jr, 117 – A, Piratininga.
Telefone: (14) 99779-6923
Para saber mais, acesse: www.facebook.com/OuroNutry